Roma Brasil.com

De Rossi se junta a Buffon e anuncia despedida da seleção italiana

Em lágrimas, o zagueiro Barzagli e o volante De Rossi também anunciaram, após o empate por 0 a 0 com a Suécia, que não jogarão mais pela Azzurra. Com isso, a seleção italiana perde seus três únicos remanescentes da equipe campeã do mundo em 2006.

"É a pior desilusão da minha vida futebolística. É uma desilusão única. Deixar esse grupo é uma coisa difícil, não consigo achar as palavras. Todos têm suas próprias emoções, nesse momento é muito difícil. É um desprazer enorme, agora os jovens terão em mãos a situação, e quem sabe farão melhor que nós – declarou Barzagli, ao canal italiano “Rai Sports”.

Com 117 jogos pela seleção italiana, De Rossi, de 34 anos, é o quarto jogador com mais jogos pela equipe. Está atrás apenas de Buffon, Cannavaro e Maldini. Ao dar adeus à Itália, o volante da Roma não se esquivou das críticas ao atual momento do time.

"É um momento negro para o nosso futebol, negríssimo para nós, que fizemos parte desse biênio. Haverá tempo para todos analisarem. Creio que a Federação deverá refletir para entender como dividir (a culpa). A única coisa a salvar é o espírito e a vontade que tivemos até o último segundo desta aventura – disse o volante, também à “Rai Sport”. Ele lamentou se despedir da seleção em um momento tão triste.

"São 16, 17 anos que circulamos por Coverciano (CT da Itália). E pensar que é a última vez que tiro essa camisa, me faz mal. Depois da partida, houve uma atmosfera fúnebre com todos.

Fonte: Globo Esporte