Roma Brasil.com

Petrachi: 'Paciência é necessária'

O diretor esportivo da Roma, Gianluca Petrachi, pediu paciência e diz que este ainda é "o ano zero depois dos problemas das últimas temporadas". O Giallorossi sofreu uma derrota por 4-2 para o Sassuolo e seguiu com uma derrota em casa por 3-2 para o Bologna no fim de semana passado. Petrachi falou na entrevista coletiva para apresentar as novas contratações, Carles Perez, Gonzalo Villar e Roger Ibanez, e implorou por paciência. "Desde a minha primeira conferência de imprensa desde que entrei para o clube, eu sempre disse que esta temporada é o ano zero para a Roma", disse Petrachi.

“Fui chamado para resolver os problemas dos últimos anos; com muito desejo e humildade, me joguei no trabalho. “A Roma sofreu uma verdadeira revolução, restaram 20 jogadores e 14 foram contratados. Não compramos jogadores por € 70 milhões. Alguns precisam entender que é preciso paciência da parte de todos. Algumas coisas podem correr bem, outras nem tanto.

Petrachi também negou ter uma briga com o atacante Edin Dzeko. “Foi escrito que Dzeko me disse que não, mas não é verdade. "Ele nunca me pediu mais qualidade na equipe, ele sabe qual é o seu papel e, se precisar dizer algo, faria a portas fechadas".

Petrachi voltou sua atenção para as três novas contratações. “Eu disse imediatamente a Perez que não gostava da atitude dele contra Sassuolo. Você precisa sair de campo com uma camisa suada, não basta ser tecnicamente forte. “Queria fazê-lo entender o que é Roma. Acredito nesses três rapazes, que podem ser o futuro do clube. “Sinto que esse time é meu, mesmo que você já queira minha cabeça. "Estou irritado com todas as calúnias e mentiras que estão sendo escritas."

Petrachi revidou contra o diretor esportivo de Bolonha, Walter Sabatini, que alegou que Ibanez se juntou aos Giallorossi por dinheiro. “O que Sabatini disse está errado, não é verdade que o jogador está aqui por dinheiro. Na verdade, ele está ganhando o mesmo dinheiro que lhe foi oferecido pelo Bologna. "Ibanez escolheu a Roma porque estava convencido pelo projeto e por Paulo Fonseca."