Texto por Colaborador: Redação 28/05/2024 - 00:05

A vitória clara da Atalanta sobre o Torino extingue os sonhos da Roma na Liga dos Campeões, que pelo sétimo ano consecutivo não conseguiu juntar-se às grandes equipes na sua mesa e partilhar com elas o muito dinheiro proveniente daquela competição.

Um dano econômico, mas também um dano de imagem para o clube de Friedkin , que agora terá dificuldades para ter recurso no mercado com os jogadores no verão. A menos que lhes seja apresentado um projeto verdadeiramente convincente, capaz de tirar os capitolinos deste anonimato em que caíram durante anos.

De pouco adiantou o cuidado dos Friedkins: os texanos injetaram quase um bilhão de euros nos cofres dos Giallorossi desde que chegaram a Trigoria entre a aquisição do clube, recapitalizações, uma oferta pública de aquisição para sair da bolsa e o reembolso de 96 milhões de euros de o título emitido pela antiga propriedade.

No mercado, porém, o dinheiro foi evidentemente mal investido. As escolhas dos donos norte-americanos não foram bem sucedidas, sobretudo na escolha dos homens a quem confiar a construção da equipe. A jogada de Mourinho acabou por ser um bumerangue, pois ele não conseguiu garantir-lhe os jogadores de primeira linha de que necessitava. Focando em Tiago Pinto, um GM com muito pouca experiência no mercado, fez o resto.

Agora os Friedkins fizeram uma mudança bastante radical, contando com Florent Ghisolfi como diretor desportivo e De Rossi como treinador para inverter a tendência. Os fãs esperam que seja o momento certo.

Fontes : La Repubblica / Il Messaggero / Gazzetta dello Sport

Categorias

Ver todas categorias

Roma acerta em manter De Rossi para a próxima temporada?

Sim

Votar

Não

Votar

72 pessoas já votaram